DMAD

Sinta, Ouça, Ame – S.O.A.

S.O.A. convida o espectador à uma viagem ao mundo das sensações em que se experimenta o sentimento de conforto pela escolha do amor cuidadoso e do incômodo da insegurança. Se amar é cuidar, proteger-se a si próprio e ao outro é uma das maiores provas de amor em tempos de sífilis.

O problema: a permanência e até mesmo o aumento dos casos de sífilis, apesar de sua prevenção e tratamento serem considerados de baixa complexidade para os serviços básicos de saúde. Pode o ato de proteger-se ser algo agradável e prazeroso? Podemos, por meio da arte, levar ao usuário a reflexão sobre a sensação de desconforto trazida pela doença quando esse cuidado é relegado a segundo plano?

Este artefacto é parte do Projeto de Pesquisa Aplicada para Integração Inteligente Orientada ao Fortalecimento das Redes de Atenção para Resposta Rápida à Sífilis, do Ministério da Saúde do Brasil (MS), em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), por meio do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS), do Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL). A sífilis é um problema grave de saúde pública que, nos últimos anos, vem apresentando tendências de crescimento na maioria dos países de renda média, como é o caso brasileiro.

A prevenção da transmissão vertical da sífilis é uma prioridade do MS, alinhada com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e Organização Mundial de Saúde (OMS), para atingir a meta da taxa de incidência de sífilis congênita menor ou igual a 0,5 caso por 1.000 nascidos vivos.

Brasileira nascida no interior de São Paulo, Deyse Moura mudou-se para Natal, no Rio Grande do Norte, em 2005, para estudar Comunicação Social. Formou-se em Jornalismo e teve boa parte de seu trajeto profissional pautado por atuações em assessorias de comunicação. No entanto, sua paixão sempre foi a comunicação radiofônica. No Mestrado em Estudos da Mídia, também pela UFRN, pesquisou ­A Voz do Brasil, o informativo de rádio mais antigo do país. Atualmente, trabalha como designer instrucional, apresentadora e locutora na Secretaria de Educação a Distância da mesma universidade. Sempre buscou expressar-se por meio de uma moda própria, e o mundo da música é outra forma de arte que leva junto de si desde a adolescência. O mundo da cultura pop e da cultura geek, das redes sociais, do entretenimento, do consumo convergente e transmidiático é o mundo em que habita e que também observa, buscando percebê-lo o suficiente para não se deixar ser engolida por esse mesmo mundo.