DMAD

Medias Locativos na Arte Urbana

conference_on debate_on video_off avaliacao_off

Nesta sessão serão abordadas práticas artísticas que, recorrendo a medias locativos, exploram e incentivam a utilização, perceção e apropriação criativa do espaço urbano.

Aborda-se o espaço urbano como contexto performativo na média-arte locativa, num contexto multidimensional em contínua evolução, revelador de complexidades de relações, perceções e apreensões, quer individuais quer coletivas, em permanente processo de apropriação e (re)interpretação por parte de quem os percorre.

Os medias locativos permitem produzir e reproduzir imagens / conteúdos / informações, constituindo (cada vez mais) um meio de exploração e experimentação urbana. Através deles, podem ser praticadas vivências e apreendidas informações sobre os espaços urbanos, tornando-os tecnologicamente dinâmicos e interativos / responsivos. Destaca-se a capacidade transformadora do meio na procura de identidades, na organização e definição de processos relacionais entre local / global, digital / físico, espaço / tempo e espaço / corpo.


22 julho 18:00 – 19:30

Palavras-chave:  Média-arte locativa, medias locativos, narrativas digitais mapeadas, mapeamentos colaborativos

Endereço da videoconferência: https://videoconf-colibri.zoom.us/j/94914183275?pwd=ZmV4SzFLVUl3elN2aEVoZXlYRGExUT09


Isabel Carvalho

é licenciada em Arquitetura pela Escola Superior Artística do Porto (2001), pós-graduada em Planeamento e Projeto do Ambiente Urbano pelas Faculdades de Arquitetura e Engenharia (2004) da Universidade do Porto e pós-graduada em Gestão de Centros Urbano pela Universidade Moderna do Porto e Núcleos Urbanos de Pesquisa e Intervenção (2003). Doutorou-se em Média-Arte Digital pelo Departamento de Ciências e Tecnologia da Universidade Aberta e Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade do Algarve (2016), com a tese “Média-Arte Locativa e Mapeamentos Dinâmicos na Compreensão de Fluxos Urbanos. O contributo do dispositivo móvel no exercício do caminhar como prática artística”.

Foi investigadora de pós-doutoramento em Animação Computacional na Faculdade de Media & Comunicação – Bournemouth University, UK (2018-2019). Em 2019, o seu projeto de investigação “Gender in Map – women empowerment in planning and urban development” foi selecionado para financiamento no 1.º Concurso de Estímulo ao Emprego Científico – Individual da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT).

Interesses de investigação: Desenvolve investigação em processos de mapeamentos colaborativos e visualização de informação. O foco da sua investigação e prática artística é a interação entre as pessoas, o espaço urbano e a tecnologia. Explora vários processos de apropriação e de apreensão dos espaços urbanos, parte deles desenvolvidos com a comunidade de forma colaborativa e intergeracional.